Amor Materno 11

Quando criança, sua brincadeira predileta era brincar de casinha. Espalhava pelo quarto suas bonecas. Todas suas filhinhas. Outras meninas não podiam tocar nos seus rebentos de pano ou de plástico. Poderiam estragar, quebrar. Somente ela sabia como tratá-los. Na sua família imaginária havia papai, mas sempre estava ausente, trabalhando. Os meninos precisavam ficar o mais distante possível do seu reino, pois achava que eles não sabiam brincar direito. Tinha posse e controle total de tudo. Hoje, mulher feita, esposa e mãe, a sua brincadeira continua a mesma.

ZeRo S/A



Escrito por ZeRo S/A às 14h31
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]





Meu perfil
BRASIL, Sudeste, GUARULHOS, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, English
MSN - jrosasil@yahoo.com.br



Histórico
    Votação
    Dê uma nota para meu blog


    Outros sites
    BIZARRO DESLUMBRE
    Zero S/A Letraouvida
    Feita Em Versos
    Moacir Caetano
    Papirus
    Rasuras Sobreviventes
    Colcha de Retalhos
    Retalhos e Pensamentos
    Ramon
    Escúchame Porra!
    Giramundo, Gira Eu, Girassol
    Marcelo Brettas
    Rima Como Matéria-Prima
    O Muro
    Ensaios do Eu
    Poetas de Guarulhos
    Microcontos - Blog Público